JUSTIÇA SUSPENDE FALÊNCIA DA POMIFRUTAS

Falência da companhia havia sido decretada em 18 de fevereiro

 

A Pomifrutas, antiga Renar Maçãs, informou nesta quarta-feira, em comunicado ao mercado, que a Segunda Câmara de Direito Comercial do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina suspendeu a falência da companhia.

Em 18 de fevereiro, o Juízo da 1ª Vara Cível da Comarca de Fraiburgo (SC) havia decretado a falência da companhia e de sua controlada, a Pomifrai Fruticultura.

A suspensão da falência foi adotada como medida de precaução para “evitar prejuízos irreparáveis às sociedades recuperandas, aos seus trabalhadores, ao fisco, aos consumidores de seus produtos e mesmos aos próprios credores, os quais aumentarão as chances de receberem seus créditos na hipótese de logro da recuperação”, justificou a Segunda Câmara, conforme comunicado da Pomifrutas.

A avaliação foi também de que existe ainda que “minimamente, a probabilidade de sucesso de soerguimento da companhia”.

Em 23 de janeiro, o plano de recuperação judicial da companhia foi submetido aos credores e rejeitado pelos quirografários (classe 3), sem garantias reais. No momento, o plano aguarda por análise do juiz responsável, que poderá aprová-lo pelo mecanismo de “cram down” – quando o plano não é aprovado por uma das classes de credores. A PomiFrutas tem dívidas que somam R$ 63,9 milhões.

 

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *