AVIANCA BRASIL RETIRA 3 AERONAVES DA FROTA

Por Cibelle Bouças

A Avianca Brasil retirou de sua frota três aeronaves do modelo Airbus A320neo, que estavam no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, há semanas. Os aviões devolvidos foram enviados para Montevidéu na semana passada.

Procurada, a companhia informou que “a redução do número de aeronaves estava prevista e planejada desde agosto de 2018”. Segundo a Avianca, a devolução de aeronaves “faz parte de um processo de adequação da frota à demanda de passageiros e reestruturação da malha da empresa ao cenário atual do país”. No dia 14 de dezembro, a companhia havia informado que pretendia devolver oito aeronaves para empresas de leasing.

A Avianca Brasil também informou que as operações da companhia seguem normalmente. A empresa aérea destacou que possui atualmente 50 aeronaves, das quais 43 estão em operação.

A devolução acontece em um momento crítico para a companhia, que entrou com pedido de recuperação judicial há um mês como uma medida para evitar um movimento em cadeia de resgate de aeronaves das empresas de leasing, e continuar as operações enquanto renegocia financiamentos.

Na tarde desta segunda-feira, a Avianca Brasil participa de uma audiência de conciliação com empresas de arrendamento de aeronaves, marcada pelo juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo.

No dia 11 de dezembro, o juiz Limongi decidiu que as empresas de leasingBOC Aviation, Infinity Transportation e Constitution Aircraft Leasing, que reclamam na Justiça a posse das aeronaves por falta de pagamentos, ficariam impedidas de retomar os aviões em uso pela Avianca Brasil pelo prazo de 30 dias, até a realização da audiência para uma deliberação sobre o assunto.

No pedido de recuperação judicial, a Avianca Brasil relatou que as empresas de leasing BOC, Infinity e Constitution estavam pedindo de volta 14 aeronaves. Esta devolução, se fosse feita, representaria corte de 30% da frota da companhia.

A GE Capital Aviation Services e uma subsidiária também buscam retomar 12 aeronaves Airbus A320 da Avianca Brasil.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *