Notícias

Fundos imobiliários: Justiça suspende prazos da recuperação judicial das empresas da Gramado Parks

Prazos da RJ estão suspensos para que seja feito mediação com a securitizadora Fortesec, principal credora

A Justiça suspendeu os prazos da recuperação judicial das empresas do Grupo Gramado Parks, que possui empreendimentos de lazer e imobiliários, uma vez que a companhia dará início a um processo de mediação de conflitos com a securitizadora Fortesec, sua principal credora.

O Grupo Gramado Parks tem uma dívida de cerca de R$ 1,36 bilhão e é o emissor de CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) que estão na carteira de diversos fundos de investimento imobiliário (FIIs).

O juiz Silvio Viezzer, da Vara Regional Empresarial de Caxias do Sul (RS), acatou o pedido das empresas recuperandas e da securitizadora para a realização da mediação e, por isso, os prazos foram suspensos até o dia 2 de maio. A Faleck Mediação irá conduzir esse processo.

A disputa societária que envolve as empresas do Grupo Gramado Parks e os credores é a justificativa para a concessão da mediação, segundo o despacho do juiz.

“No caso sob análise, tenho que a hipótese a ser abrangida na eventual mediação está prevista no I, do referido dispositivo legal, tendo em vista a disputa societária, a qual, se assim persistir, inviabilizará o procedimento recuperacional”, conforme o documento.

Os ativos do Grupo Gramado Parks estão atualmente nos fundos Star, Serra Verde e Funpark. As cotas desses fundos pertencem à família Caliari. A gestão, no entanto, ficou com a R Capital, que é do grupo RTSC, o mesmo que controla a Fortesec e as gestoras Devant, Hectare e RC Capital, que estão entre as que investiram nos CRIs das empresas.

É essa disputa societária que tentará ser resolvida no processo de mediação e, só depois, o processo de recuperação judicial será retomado. Pela atual legislação, a empresa em recuperação judicial tem 60 dias desde o deferimento do pedido para apresentar um plano de pagamentos aos credores – que, em geral, envolve longos prazos e descontos no principal da dívida.

Esse processo de mediação, no entanto, “não poderá abranger a natureza jurídica e a classificação dos créditos”, salientou em despacho o juiz.

O fundos imobiliários Devant Recebíveis Imobiliários (DEVA11), Hectare CE (HCTR11), Versalhes Recebíveis Imobiliários (VSLH11) e Serra Verde (SRVD11) estão entre os FIIs com exposição aos CRIs da Gramado Parks.

Fonte: Infomoney

Posts Recentes

Conteúdo relacionado