Por Ivan Ryngelblum e Cibelle Bouças

A Azul informou na manhã desta segunda-feira que assinou uma proposta não-vinculante para a aquisição de certos ativos da Avianca Brasil, através de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI), no montante de US$ 105 milhões.

A UPI inclui ativos como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de direitos de pousos e decolagens (“slots”) e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.

Segundo a Azul, o processo de aquisição da UPI está sujeito a uma série de condições, como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores e a conclusão do processo de recuperação judicial da Avianca.

“A expectativa é que esse processo dure até três meses”, diz trecho do comunicado da Azul.

Já a Avianca Brasil informou que deve constituir, em breve, a UPI para venda à Azul.

A Avianca também informou que deve apresentar nos próximos dias a revisão do seu plano de recuperação judicial, com a nova estrutura da empresa, “que terá como foco suas rotas estratégicas”. A empresa afirmou ainda que pretende realizar a assembleia de credores o mais breve possível.

Fonte: Valor Econômico